“Caí de paraquedas nessa profissão. Nem nos meus sonhos mais distantes eu me imaginaria trabalhando profissionalmente com a minha voz.

Minha formação acadêmica é em Geografia, mas eu me encantei mesmo foi pela locução publicitária!

“Caí de paraquedas nessa profissão. Nem nos meus sonhos mais distantes eu me imaginaria trabalhando profissionalmente com a minha voz.

Minha formação acadêmica é em Geografia, mas eu me encantei mesmo foi pela locução publicitária!

#QuandoTudoComeçou

Ainda em 2009, meu então namorado, hoje marido, que já era locutor me pediu pra ler um rótulo de shampoo. Eu li e ele me disse uma coisa que nunca vou esquecer: você tem uma leitura ótima e uma boa dicção. Já pensou em trabalhar comigo como locutora? Na hora eu ri e não dei bola. Mas depois que casamos colocamos este projeto em ação.

Iniciei nessa área em 2010. Meu estúdio era muito simples e pequeno e naquela época eu tinha na cabeça que eu não precisava de cursos pra ser locutora. Precisava apenas de um microfone e da minha voz.

Com esse pensamento eu acabava oferecendo para os meus clientes apenas mais do mesmo. Oferecia o que eles já podiam encontrar em outras vozes.

Quanto tempo eu perdi!!!

Mas o importante é que a partir de 2016 eu comecei a correr atrás de todo esse tempo perdido.

Fui atrás de um curso em São Paulo. Mas não desses cursos que apenas te dão um DRT. Eu busquei um curso que me permitisse colocar em prática a atual demanda no mercado por locução natural. Aquela locução coloquial, tão solicitada atualmente. 

Também busquei o acompanhamento de uma fonoaudióloga. E como isso fez diferença nas minhas locuções!

A partir daí a minha história com a locução começou a mudar…

Eu fui entendendo que ser locutora era muito mais do que simplesmente pegar um texto e ler.

Agora ser locutora pra mim é ter, com a minha voz, um mundo de possibilidades.

Com a minha voz eu posso ir a vários lugares que com o meu corpo talvez não tivesse a oportunidade de ir.

Com a minha voz eu posso conversar com diversos públicos: com a dona de casa que precisa escolher o arroz mais soltinho pra sua família, a mãe que não sabe qual o melhor leite pra dar pro seu filho, até mesmo com uma criança que não sabe qual brinquedo escolher.

Falando em escolher, com a minha voz eu ajudo pessoas a tomarem decisões: qual carro comprar, em que banco investir, em qual faculdade estudar, que destino escolher pra suas próximas férias…

Com a minha voz eu posso vender empreendimentos imobiliários, sapatos, aplicativos, produtos de beleza, posso te auxiliar a usar determinado produto, ministrar cursos, te receber na entrada de um shopping e até te atender no call center de algumas empresas.

Com a minha voz eu posso ser quem o seu cliente quiser, no lugar que ele quiser.

E o mais importante: com a minha voz eu posso gerar emoções conectando pessoas e marcas.

Toda essa mudança culminou em algo muito importante pra minha carreira: eu comecei a atender grandes marcas como Nestlé, Tupperware, Cacau Show, Danone, Nescafé Dolce Gusto, BV Financeira, Dotz e Frimesa.

O mais legal de tudo isso é que as agências me procuram pra eu atender justamente essa demanda da locução natural, pois eles já estão entendendo que essa é a tendência do momento.

Me lembro do caso da URA do e-commerce da Nescafé Dolce Gusto onde o cliente queria que eu fizesse uma locução bem coloquial, para que o cliente, quando fosse atendido, não tivesse a sensação de estar falando com uma máquina. O texto que me foi enviado estava propício para que eu fizesse essa locução natural. O resultado do trabalho foi muito satisfatório para nós dois.

E isso só foi possível graças à atualização que faço constantemente, onde eu busco entender qual é a necessidade do cliente e a atual demanda do mercado.

Minha meta é sempre buscar o melhor resultado de cada trabalho.

meus trabalhos? por aqui pfv