Você acha que o texto faz diferença numa gravação de atendimento telefônico? URA ou espera telefônica?

Assista ao vídeo e ouça os dois exemplos que eu coloquei pra você.

Bom, se você tem o mínimo de bom senso você percebeu a diferença entre uma e outra. O sentido da frase é o mesmo, mas a maneira como ela foi escrita, e principalmente gravada, mudou totalmente.

Diz aí!

Me conta uma coisa: quando o seu cliente liga aí na sua empresa, que tipo de gravação ele tá ouvindo?

Qual sensação que sua espera telefônica ou URA tá causando nele?

Humanos versus robôs

Quando as pessoas ouvem uma gravação como no primeiro exemplo que eu passei, elas têm a sensação de estar falando com um robô, uma máquina. E isso é muito esquisito porque pessoas querem se relacionar com pessoas e não com robôs.

Cliente feliz 🙂

Por isso se você colocar uma gravação como a do segundo exemplo que eu te passei, seu cliente vai ter a sensação de ser atendido por uma pessoa.

A experiência dele vai ser muito mais agradável, e isso vai gerar mais conexão dele com a sua empresa.

Alerta! Alerta!

Mas toma cuidado porque não é qual locutora que faz essa locução mais humanizada, hein…

Inclusive, se você não sabe o que é a locução humanizada, eu fiz um vídeo sobre isso. Você pode assistir aqui: https://youtu.be/23CA4sdX7_U

Se você quiser ouvir algumas gravações para atendimento telefônico na minha voz, acessa meu site: https://locutoraflavialima.com.br/locucao-para-espera-telefonica-e-ura/

Se quiser um orçamento comigo é só me mandar um e-mail: falecom@locutoraflavialima.com.br

Bjos e até a próxima.

Flávia Lima
Locutora Publicitária
Especialista em humanizar a comunicação de máquinas